quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Christmas Thoughts


Just Perfect


terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Um dia terrível

15 de Dezembro em Sydney foi um dia terrível. Não um dia para esquecer, porque na minha opinião devíamos tirar alguma coisa boa de toda a tragédia, mas foi dia em que Australia viu uma coisa que nunca sonhou acontecer.

Ontem de manhã, às 10am, um homem entrou numa loja de chocolates, fez de quem lá estava refém, e durante 16 horas manteve-os presos, enquanto tentava comunicar com a televisão e rádio, e fazia a sua lista de 'demands'. Enquanto isso a cidade esvaziava e enchia de força policial.
A esta hora o centro da cidade entrou em Lock-down. Os edifícios públicos foram evacuados, os bancos fechados (ninguém entra e ninguém sai), e grande parte das empresas grandes mandou os funcionários para casa.

Este homem, que por acaso era de origem Iraniana, e dizia-se um líder espiritual muçulmano, não era mais do que um criminoso com uma lista infindável de crimes efectuados na Australia. Foi acusado de escrever e enviar cartas horrorosas aos familiares de Militares Australianos que morreram no Afeganistão; de ajudar a esfaquear e queimar viva a ex-mulher; e de atacar indecentemente/sexualmente mais de 40 raparigas, entre outros crimes. Este homem era um 'Political Asylum Seeker' aqui na Australia, mas aparentemente detestava o país. Como quando estamos mal quem tem de mudar são os outros (ironia), decidiu provocar toda esta desgraça. Claro que ainda não se sabe exactamente o que ele queria, mas sendo um activista politico, e descontente com as Políticas Australianas, desconfia-se que tenha ficado furioso por terem sido mandadas tropas para a Síria, não há muito tempo.

Às 2am, com tudo escuro e a cidade vazia, alguma coisa aconteceu (desconfia-se que um dos sequestrados tenha tentado tirar-lhe a arma das mãos) e depois de 5 tiros tudo acabou. Para além do criminoso, morreram mais 2 pessoas. Uma mulher de 38 anos, advogada, mães de 3 criança, e um homem de 34 anos que era manager do café. Duas grávidas foram hospitalizadas, e 3 outras pessoas ficaram com ferimentos de balas, mas não parece ser life-treatning. Tudo o resto pode-se ler no artigo mencionado em baixo.

É importante não chamar esta situação de terrorismo, e de não achar que todos os muçulmanos estavam envolvidos, ou concordam, com este tipo de manifestação. Sendo assim, Australianos de todas as raças juntaram-se para ajudar aqueles que se sentissem mais ameaçados ou desprotegidos a andar na rua ou em transportes  públicos nos próximos dias. Foi assim criado o hashtag #Illridewithyou . Um símbolo de que esta população se une nestas ocasiões.



segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Pre-Camping with Kids

Acampar com miúdos é uma novidade para nós. Com a Vozzie (campervan) decidíamos na sexta à tarde se iriamos ou não acampar nesse fim-de-semana. Era só carregar a camper nessa tarde e lá seguíamos nós. Paravamos em qualquer sitio, fazíamos jantar ao lume, ou no microondas, e acordávamos em qualquer sitio paradisíaco, quentinhos, e protegidos.

Mas agora a história é outra. Já acampámos com o Duarte quando ele tinha 8 meses, com material emprestado, e correu lindamente, mas com 2 ainda não. Mas com a venda da carrinha comprámos material de campismo nosso, e vai ser agora a estreia.

A meu ver, a primeira regra para acampar com crianças pequenas involve testar o equipamento todo antes da partida. E assim fizemos sábado à tarde.

Montámos o nosso próprio Taj Mahal enquanto as crianças se distraiam na piscina. Contámos o tempo de montagem, vimos que não faltavam peças, e contámos o tempo de desmontagem. A tenda é enorme e acho que vamos ficar muito confortáveis lá dentro nos 12 dias de férias.

Comprámos também um mini fogão  a gás, que se liga directamente a mini-botijas, e nos vai facilitar a vida quando não quisermos usar as 'facilities' do camping.

Próximos passos:
- Lista de comidas fáceis e rápidas de fazer que não envolvam comer salsichas com batatas fritas todos os dias.
- Escolher 1 brinquedo de cada um para levar, e arranjar um caderno de folhas brancas + tubo de cola para em dias menos bons o Duarte poder fazer colagens com elementos que encontrar pelo camping.
- Lista de cremes, licras, chapéus, chapéu de sol e tenda para praia.

Para a semana venho com mais updates da preparação para as férias. Boa semana!


Christmas at the new Place

Já nos mudámos há quase 5 meses, e nunca cheguei a meter fotografias da casa nova... O apartamento é aproximadamente da mesma dimensão que o anterior, mas com areas maiores em espaços diferentes. A sala é mais pequena, mais cozy, mas o quarto dos miúdos é do triplo do tamanho. A área da sala de jantar está dentro da cozinha, e a casa de banho é muito mais prática. 


Além disto... temos um backyard espetacular onde passamos imenso tempo com os miúdos! Eles têm uma mini-piscina, uma mesa de picnic, e até um escorrega que usam para dentro da piscina. Isto num jardim colado ao Golf, onde não se ouve barulho nenhum que não sejam os passados a fazer... estamos a adorar!


terça-feira, 9 de dezembro de 2014

We wish You ...


segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Baby Shower


Como já era de esperar, Dezembro é época de festas. Ora temos festas de natal de amigos, ou brunch de fim-de-ano antes de todos irem viajar, ou almoços com uma desculpa qualquer para estarmos com amigos e comermos bem.

Este fim-de-semana tivemos um almoço enorme de Natal, com a comunidade Portuguesa, e sendo assim, não poderia ter deixado de ser em Petersham. Foi mesmo à Portuguesa. Ou seja... começou às 3.30 da tarde e acabou já eram 6pm. Alem disso, os pratos no Restaurante Gloria são tamanho XXL e óptimos. Chouriço assado, bacalhau à praz, feijoada, bife à portuguesa, carne de porco à alentejana, tudo com pão com manteiga, e a acabar com mousse de chocolate e baba de camelo. 5 estrelas.

Já no domingo as festas mudaram de tema, e organizámos um baby shower para uma amiga que está a 2 meses de Pop Out. Bem sei que não é nada tradição portuguesa, mas é uma desculpa para podermos estar todas juntas, lanchar, e mimar a Mum-to-be enquanto o bebe não chega. Assim sendo juntámo-nos 10 amigas e todas juntas organizámos um lanche com presentes que ficou, modéstia a parte, espetacular!


Foi a maior prova de que Team-Work funciona que é uma maravilha. Enquanto uma fazia palhinhas com bigodes e sacos de pipocas, outra fazia o Bolo arco-íris. Outra espetadas de fruta, outra decoração para cup-cakes, copos e bandeiras, outra limonada para refrescar num dia tão quente. Uma trouxe dips, outra tostas e outra muffins. Não faltou nada, e ficou tudo cheio de cor e diferentes sabores!

Ainda acabámos todas a fazer o jogo da agulha, que foi a maior animação!


Eu tive ainda a sorte de poder ter passado o dia nesta casa... um apartamento 5 estrelas cheio de luz e com uma vista incrível sobre a cidade, num condomínio lindo com piscina e ginásio. Com o calor que estava de manhã estivemos de molho, e quando a tempestade entrou já era hora do lanche. Eu adorei o meu dia, e os meus bebes chegaram a casa feitos num 8 de tão estoirados que estavam.

Mas o melhor de tudo neste dia.... foi mesmo a companhia!!!


sábado, 6 de dezembro de 2014

STORMY

Esta semana, depois de cada dia de praia, com quase 30 graus de calor, ao fim-da-tarde o tempo mudava e isto era o que acontecia.... Lindo de ver de dentro de casa já ao anoitecer. Crazy weather...

Gotta LOVE you Sydney!


quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Holidays South Coast


Menos de 25 dias para irmos de férias acampar 2 semanas para a Costa Sul de Sydney. Count down... a precisar de desconectar por completo!


Orgulho de mãe...

O Duarte tem-se portado tão bem, com 3 anos e meio acabados de fazer vai à casa-de-banho sozinho (normal) e já não usa fraldas à noite. Adora nadar e na maior parte das vezes ajudar. Mas quando é para se vestir para sairmos que já estamos atrasados, a coisa já não corre tão bem, e ao contrário do que é recomendado, eu recorro a 'prémios'.

Como detesto que achem normal comer-se chocolate todos os dias, recorro a mini-muffins, ou cookies, ou copos de amendoins e cajus que ele adora, ou seja o que for que sejam cozinhados em casa, sem açúcar, mas que sejam muito yum yum. Assim sendo, esta semana decidi experimentar estes muffins que ele adorou!


Ingredientes:
  • 1 cup creamy 10% peanut butter (sem açúcar ou sal adicionado)
  • 2 very ripe bananas
  • 1/4 cup maple syrup
  • 1/3 cup cocoa powder
Instruções
  • Pre-heat oven to 180C.
  • In a food processor combine all ingredients. You may have to stop and scrape down the sides a few times. 
  • Once everything is mixed well, spoon batter into lined muffin cups. I used silicone molds. The batter will be VERY sticky. I found wetting a spoon kept it from sticking.
  • I topped a few of mine with chocolate chips. Feel free to do the same.
  • Place muffin pan in the oven and bake for about 15 minutes. 
  • Wait until these are completely cooled before removing from the pan. E depois é passar para o frigorifico.
Pelo menos fico a sentir menos remorsos quando lhe digo: se se vestir sozinho muito rápido para sairmos de casa a mãe dá um 'cupcake'. 5 minutos depois estamos a sair porta fora, de sapatos postos e tudo.


Como aproveitar o melhor de dois mundos?

Ainda não domino esta tecnica. Ora estou a trabalhar e eles na escola (o que só acontece 2 dias por semana, mas trabalho 20 horas só nesses dias), ou quando estou com eles tenho sempre de trabalhar um bocado, nem que seja logo às 6 da manha quando ainda estão a acordar, para depois me poder dedicar melhor e com mais qualidade a eles. Ás vezes acho que eles nem vão reparar, por estarem tão entretidos um com o outro, e digo para mim que são só 30/50 minutos. Mas dou por mim e já estão a ficar chateados de estar em casa, apesar de ainda serem 7.30 da manhã!!! Um trepa-me pelas pernas acima e tenta carregar no botão do teclado, enquanto resmunga que tem fome. O outro corre pela casa, ainda por vestir, a atirar tudo o que são almofadas ao ar, qual mogli na selva.
Lá paro o trabalho a meio e digo para mim mesma que volto a pegar nele à hora do almoço.

Natação feita, mergulho na praia dado, picnic no parque acabado, votamos a casa para as sestas, e é nessa altura que reparo que também estou a precisar de uma. Só não pode ser longa, porque ainda tenho de ir para o computador. Agora que sou uma mulher 'de negócios' recuso-me a adiar entregas ou atrasar seja o que for. Deadlines são para ser cumpridos ao minuto. E não me levem a mal, estou a ADORAR esta minha fase de muito trabalho, e daquele que me dá mesmo muito gozo fazer! Talvez o problema até esteja aí...

Uma hora e pouco depois está o primeiro a aparecer-me na sala, e um bocado depois aparece o outro. Benditos genes que os fazem gostar tanto de dormir a sesta, e por tanto tempo!

Lanche, um bocadinho de quiet-time para acordar devagarinho e recomeça a montanha russa. Ver amigos, playgorund, mergulhos, o que for. Hoje prometi que íamos fazer cookies se chovesse, e é isso que vamos fazer quando o segundo acordar. Não está a chover mas está um bafo inacreditável e o sol atras das nuvens. Depois dos cookies vou ter de os pôr a correr lá fora. Seja para onde for, mesmo que nessa altura esteja sim a chover. O intuito é obvio. 

Ao fim da tarde jantamos, banho, e vão para a cama. E nessa altura... lá tenho eu de ir um bocadinho ao computador (se não tivermos 100000 peças de roupa para dobrar, ou seja dia de limpar aspirar). Nesta altura do ano quase todas as semanas fujo 1 vez para ir ter com amigos para jantar, beber um copo de vinho, ou mesmo só passear. Não estar sempre presa entre trabalho e miúdos, o que acho que acontece muito a quem tem o privilégio (que ás vezes é desvantagem) de trabalhar apartir de casa.

Tenho a certeza de que é uma arte que apenas precisa de ser aperfeiçoada para que se consiga aproveitar o melhor dos dois mundos. E aqui continuo eu a tentar.


domingo, 9 de novembro de 2014

Balmoral Beach

Já passou quase 1 mês desde que voltámos do Hawaii, e que bem que se tem estado em Sydney...

Neste mês temos feito muita praia... parece que o Verão chegou, e veio cheio de sol e boas temperaturas. Temos tido algum trabalho mas ninguém está sob-stress. Celebrámos o halloween com amigas (é mais uma desculpa para nos juntarmos todas, comer bolo e beber chá, enquanto os miúdos deitam abaixo a casa - não a nossa claro). Começamos aulas de natação num sitio novo... este junto à praia, em vez de ter de ir até à cidade. O Duarte começou algumas aulas de ténis. O Tomás começou a dormir noites inteiras, e a comer sozinho... fez esta semana 10 meses! E voltámos a explorar novos sítios.... desta vez mais dentro da cidade!

Este fim-de-semana decidimos ir explorar a zona de Balmoral. Vivemos em Sydney há 5 anos e meio e por mais incrível que pareça ainda não tínhamos ido visitar estes bairros que estão mesmo do outro lado da ponte...
Este sábado previa-se muito vento o dia todo, o que significa que as praias abertas de oceano iam estar bastante ventosas, assim sendo, foi a desculpa perfeita para irmos explorar esta nova zona.

Acordámos, o Pedro fez as tradicionais (e fantásticas) panquecas com fruta, preparámos almoço e saímos porta fora. 
Quando chegámos a Balmoral estava um ventão inacreditável e as nossas esperanças de passar o dia na praia caíram por terra... até que o velejados, meu maridão e pai dos meus filhos, com soeu ar muito assertivo nos disse de imediato "vento Norte, vamos para a ponta esquerda'.... e lá atravessámos a praia até há ponta, onde as fotografias falam por si só.... um paraíso protegido, de água limpa, transparente, fantástico para nadar e os miúdos brincarem... 

Amigos juntaram-se... e ao fim da tarde já éramos 14! Munidos de uvas, melancia, pêras, maçãs e sandwishes, passamos o dia todo deste lado da ponte, acompanhámos de grandes e bons amigos, onde apanhámos caracóis e conchas, brincámos com mini-carangueijos, e chapinhámos em piscinas naturais formadas ao fim da tarde.

Fica aqui um agradecimento especial à protecção solar Banana Boat 50+ water resistente, se não fosse ela não passávamos tão bons dias ao sol :)


segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Surpresa no Hawaii

Há cerca de 4 meses que estamos a organizar a festa surpresa dos 70 anos do meu pai. Entre muito muito muuuuito trabalho, uma mudança de casa, e 1 mês de chuva torrencial, conseguimos organizar uma viagem para toda a família se encontrar no Hawaii, na ilha de Maui, para passarmos uma semana juntos.

O meu pai parece ter adorado, e ficou mesmo supresso ao ver-nos a todos ali. Conseguimos o que queríamos, que fosse uma verdadeira surpresa!

Nós os 4 fomos 1 dia antes de todos os outros para o Hawaii, e ficámos portanto em Waikiki uma noite. É um espaço limpo, organizado, cheio de lojas e restaurantes, carregado de hotéis por toda a parte. Não adorámos e acho que 1 dia chegou para o que queríamos. Descansar. Não pretendemos lá voltar. No entanto jantámos num restaurante Japonês incrível (nós éramos os únicos não-japoneses a jantar, e estava cheio!). Descobri-mo-lo ao acaso quando entrámos numa Quicksilver e perguntámos se sabiam de algum restaurante bom ali há volta. O restaurante chama-se Tonkatsu Ginza Bairin e só existe em Tokio, e ali em Waikiki. É Modern Japonese Cuisine e não podíamos ter gostado mais.

No dia seguinte seguimos para Maui, a menos de 45mins de avião. Ficámos numas villas na zona de Kapalua. Uma zona calcinha, com muito verde, e sem noteis em altura (o oposto de Wailea, que é ideal para quem quer ficar em piscinas de hotel a beber cocktails). Tínhamos uma praia privada' paradisíaca a poucos metros da nossa vila, campo de Golf, trekings, mini-mercado e alguns restaurantes na entrada do resort. 

Com os miúdos atrás não conseguimos fazer tudo o que queríamos, mas conseguimos fazer bastante.
Uns fizeram Zipline no topo das arvores, outros mergulho na Molokini crater. 
Uns jogaram golf, e outros fizeram trekkings. 
Uns Snorkeling, outros passearam até Hana para ver as piscinas naturais.
Enquanto uns faziam compras em Lahaina, outros ficavam a ler na varanda, ou saltaram de rochas.
Mais importante que tudo, ao pequeno-almoço, almoço, praia e jantar la estávamos todos juntos, em família.

Maui é uma ilha óptima para se fazer muitos programas diferentes, e o único grande 'regret' que temos é não ter conseguido surfar. No ultimo dia descobrimos um paraíso do surf a menos de 5 minutos da nossa vila. Chama-se Honolua Bai e estava cheia de 4X4s com surfistas no telhado a beber cervejas e ver o por do sol, enquanto outros surravam uma onda de sonho lá em baixo. Não descobrimos muito bem como se descia e voltava a subir a falésia, mas com os bebes connosco também não nos esforçámos muito para isso. Ficou a memória e o pôr-do-sol na nossa cabeça, assim como a imagem da tartaruga a nadar na baia.
A semana passou a correr, e claramente os americanos precisam de começar a pôr menos porcaria em todos os produtos que vendem no supermercado, mas Maui é lindo, e adorava ter passado lá mais uma semana para conseguir fazer tudo o que queria.
Muitos parabéns ao Sebastião, pai e mãe que fizeram anos nesta altura, foi uma sorte ter podido passar as datas com todos!